Grupo de escoteiros é localizado na Serra do Mar paulista

Monitores, adolescentes e guia acamparam por causa da chuva e por isso não voltaram na hora prevista

Rejane Lima, O Estado de S.Paulo

22 de setembro de 2009 | 13h21

O Corpo de Bombeiros já encontrou o grupo de escoteiros que desde o último sábado está em uma trilha na Serra do Mar, entre Embu-Guaçu, na Grande São Paulo, e Itanhaém, na Baixada Santista. Todos estão bem. Os jovens fazem parte da Tropa Sênior (escoteiros entre 15 e 17 anos) do Grupo Escoteiro Bororós, localizado na Granja Julieta, em São Paulo.

 

Ao todo são 13 pessoas no local: dez adolescentes (todos meninos), dois chefes escotistas (adultos responsáveis pelos menores) e um guia do Parque do Curucutu, da Reserva Estadual da Serra do Mar, ao contrário do que havia sido informado anteriormente.

 

O Coordenador de Comunicação da União dos Escoteiros em São Paulo, Fernando Neves, afirmou que os escoteiros não ficaram perdidos, apenas decidiram adiar o retorno por causa da chuva. De acordo com ele, o Grupo Bororós fez um parceria com a direção do parque e os seniores estão fazendo a verificação de antigas trilhas e abertura de novos caminhos futuramente utilizados por ecoturistas.

 

"Eles estavam no cronograma, mas quando choveu durante a volta, no domingo, perderam a velocidade e perceberam que não iam conseguir completar o percurso ainda com o dia claro, então decidiram acampar, por segurança", disse Neves.

 

Ele explicou que o guia do parque passou um rádio para a sede solicitando que as famílias fossem avisadas de que o grupo retornaria apenas no dia seguinte. No entanto, a família de um dos adolescentes, segundo Neves, decidiu acionar o Corpo de Bombeiros. "Os bombeiros entraram em contato e como o protocolo de resgate obriga o grupo a permanecer parado, os escoteiros obedeceram".

 

De acordo com o Tenente do 6.º Grupamento de Bombeiros de Santos, Vagner Martins, os bombeiros receberam o chamado às 13h30 do último domingo, e logo iniciaram as buscas, com três equipes e 15 homens. "Ontem à noite, os escoteiros sinalizaram com suas lanternas e foram visualizados. Hoje de manhã, o helicóptero Águia localizou o grupo. Eles estão bem, estão cansados, mas ninguém está machucado. A estratégia é fazer o resgate de helicóptero ainda hoje", explicou Martins.

 

Segundo o coordenador dos escoteiros, os jovens acamparam na mata com bivaques, que são estruturas montadas em troncos de árvores ou em bambus, amarradas com sisal e cobertas por um toldo. Eles dormiram em baixo dessa estrutura. "Eles fizeram fogueira, controlada é claro, e sem agredir o parque. Não há situação de pânico", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.