Greve tira 87 ônibus de circulação na zona oeste de SP

Trabalhadores reivindicam direitos trabalhistas que estariam sendo descumpridos por empresa do Jaguaré

Felipe Tau, O Estado de S. Paulo

21 Maio 2013 | 09h07

SÃO PAULO - Uma greve de motoristas e cobradores da empresa Oak Tree afeta a circulação de ônibus na zona oeste de São Paulo nesta terça-feira, 21. Um total de 87 veículos, responsáveis por nove linhas, não saiu da garagem, informou a São Paulo Transporte (SPTrans). Eles são responsáveis por atender os bairros do Rio Pequeno, Parque Continental, Jardim Adalgisa e a Cidade Universitária.

De acordo com o secretário de imprensa do sindicato dos motoristas e cobradores de ônibus da capital, Narciso Osório, a reivindicação dos trabalhadores é pelo cumprimento de direitos trabalhistas por parte da empresa. "Há pessoas aqui que estão com três férias vencidas, por exemplo."

Por causa disso, os ônibus ficaram parados na garagem da Oak Tree, no Jaguaré, na zona oeste.

Às 3h45 a SPTrans acionou o Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência (Paese) e adicionou 45 veículos para atenderem oito das nove linhas afetadas. O Estado entrou em contato com a Oak Tree e com o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo (SPUrbanuss), mas a viação e a entidade não se manifestaram.

A SPTrans informou que irá contabilizar o atraso no serviço para aplicar as sanções privistas no Regulamento de Sanções e Multas (Resam), presente nos contratos com as empresas de ônibus da cidade.

Mais conteúdo sobre:
ônibus greve SPTrans zona oeste Oak Tree

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.