Greve paralisa 34 linhas de ônibus na região do ABC

Motoristas e cobradores paralisaram as atividades por não terem recebido o 13º salário, que deveria ter sido pago no último dia 20, de acordo com a EMTU

O Estado de S.Paulo

23 Dezembro 2016 | 00h05

Os motoristas e cobradores das empresas do Grupo Baltazar, na região do ABC, entraram em greve às 15h50 desta quinta-feira, 22, de acordo com a  Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU/SP). Segundo o sindicato da categoria, a paralisação ocorreu porque os trabalhadores não receberam o 13º salário, que deveria ter sido pago no último dia 20. 

Segundo a EMTU/SP, estão com as atividades paralisadas 34 linhas das empresas Viação Ribeirão Pires, EAOSA, São Camilo, Urbana de Santo André, Imigrantes, Riacho Grande e Triangulo. No horário de pico da tarde, a greve afeta aproximadamente 35 mil pessoas, segundo a empresa.

Como alternativa, os usuários podem utilizar ônibus de linhas municipais, trens da linha 10 Turquesa da CPTM e linhas metropolitanas da empresa Rigras, que cruzam o município de Ribeirão Pires. 

Os passageiros de São Bernardo do Campo têm como opção as linhas da Mobi Brasil e do Corredor ABD, que operam normalmente passando pelas cidades de São Paulo, Mauá, Santo André, São Bernardo do Campo e Diadema. As demais opções de transporte estão disponíveis no site da EMTU/SP.

Mais conteúdo sobre:
CPTM São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.