Greve para ao menos 288 ônibus na zona leste de SP

Funcionários da viação Itaquera Brasil reclamam de falta de pagamento de salários no prazo

O Estado de S. Paulo

04 de setembro de 2013 | 08h34

SÃO PAULO - Passageiros de ônibus da zona leste da capital paulista enfrentam uma greve de motoristas e cobradores da viação Itaquera Brasil. A paralisação, iniciada por volta das 3h, horário de início da operação comercial, afeta 21 linhas, que contam com 288 ônibus. Esses veículos transportam cerca de 200 mil pessoas diariamente, segundo a São Paulo Transporte (SPTrans).

Trata-se da segunda greve do tipo em vigor na cidade nesta semana. Desde sábado, os funcionários de outra viação, a Oak Tree, na zona oeste, decidiram cruzar os braços. Os trabalhadores dessas duas empresas iniciaram a greve por causa da falta de pagamento de salários e outros problemas trabalhistas.

No caso da zona leste, a SPTrans acionou o Paese, serviço emergencial de ônibus, mas vários desses veículos também foram parados, com a adesão de seus motoristas e cobradores ao movimento nas imediações da Avenida Líder. Isso prejudicou ainda mais o deslocamento dos passageiros na região.

Ao todo, 65 ônibus em cinco linhas foram acionados pela SPTrans no Paese. Por volta das 8h30, a empresa da Secretaria Municipal dos Transportes ainda não tinha informações de quantos ônibus do Paese também foram parados. A SPTrans tampouco informou se a Itaquera Brasil já foi multada pela paralisação.

No caso da Oak Tree, até ontem foram aplicados R$ 46 mil em multas até a terça-feira, 3.

Mais conteúdo sobre:
SPTransgreveItaquera Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.