Greve dos servidores do Judiciário de São Paulo completa 41 dias

Próxima reunião entre categoria e Tribunal de Justiça está marcada para quarta-feira, 9; funcionários reivindicam reposição salarial de 20,16%

Fabiana Marchezi, do estadão.com.br

07 de junho de 2010 | 13h11

SÃO PAULO - A greve dos servidores do Judiciário de São Paulo completou 41 dias nesta segunda-feira, 7. A categoria reivindica reposição salarial de 20,16%. Na última quarta-feira, 2, em protesto, centenas de servidores ocuparam as dependências do Palácio da Justiça, no centro de São Paulo, segundo a Polícia Militar.

 

A próxima reunião entre a categoria e o Tribunal de Justiça está marcada para quarta-feira, 9, às 15 horas, na Praça João Mendes, no centro de São Paulo. A assembleia contará com a participação da Comissão de Negociação das Entidades, membros do TJ-SP e os deputados estaduais Major Olímpio Gomes (PDT), Maria Lúcia Prandi (PT) e Fernando Capez (PSDB), que tentam ser intermediadores entre a categoria e o TJ.

 

Desde o dia 28 de abril, quando a paralisação teve início, já foram realizadas seis assembleias estaduais com a participação média de 7 mil servidores a cada manifestação, segundo a Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
greveJudiciárioSPservidores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.