Greve de ônibus tem suspensão temporária em Sorocaba

Sindicato vai discutir nesta sexta a proposta das empresas, que ofereceram reajuste de 9,5% parcelado em duas vezes; funcionários também queriam receber vacinas contra a gripe H1N1

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

26 Maio 2016 | 15h16

SOROCABA – A greve no transporte coletivo em Sorocaba, interior de São Paulo, foi suspensa até sexta-feira (27) para a discussão de propostas apresentadas pelas empresas que têm permissão da prefeitura para o serviço. Desde a madrugada desta quinta-feira (26), os ônibus voltaram a circular normalmente. No dia anterior, quando foi decretada a greve, apenas uma parte da frota circulou, atendendo a uma determinação da Justiça. Milhares de pessoas ficaram sem transporte.

O Sindicato dos Condutores convocou assembleias para as 10 e 18 horas desta sexta para a discussão das propostas de reajuste. As duas empresas ofereceram reajuste 9,5% parcelado em duas vezes. A proposta anterior, rejeitada pela catedoria, era de 8,6%. As empresas também se propuseram a aumentar os benefícios, como o tíquete-refeição. O sindicato incluiu na pauta a vacinação obrigatória de todos os trabalhadores contra a gripe H1N1. As empresas alegam não ter condições de comprar a vacina.

Mais conteúdo sobre:
Greve Sorocaba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.