Daniel Teixeira/AE
Daniel Teixeira/AE

Greve de ônibus no ABC será mantida nesta 5ª; EMTU entra na Justiça

Funcionários da CPTM ainda decidem se mantêm paralisação que afetou duas linhas

Marcela Gonsalves, Estadão.com.br

01 de junho de 2011 | 18h19

SÃO PAULO - A Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU-SP) impetrou nesta quarta-feira, 1, uma medida cautelar no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) para garantir a operação de 80% da frota das linhas intermunicipais que circulam no ABC Paulista. A aprovação da medida depende de decisão judicial.

 

Veja também:

video VÍDEO: A manhã de greve no transporte público

mais imagens FOTOS: greve atrapalha trabalhadores

linkMetroviários adiam decisão sobre greve

 

Em assembleia realizada na tarde de hoje, os trabalhadores do Sindicato dos Rodoviários da Região do Grande ABC decidiram manter a greve amanhã. Para esta quinta-feira, 2, está marcada uma audiência às 11h para outra rodada de negociações, além de uma assembleia dos trabalhadores que deve acontecer às 15h.

 

A greve dos motoristas de ônibus da região do ABC busca negociação salarial. Das 19 permissionárias gerenciadas pela EMTU, apenas quatro estavam com a operação normal e uma com operação parcial. O Corredor Metropolitano ABD está funcionando com 75% da frota. A EMTU calcula que, nas sete cidades da região que foram afetadas pela paralisação, 200 mil passageiros estão sendo prejudicados.

 

CPTM. Ainda nesta noite, os sindicatos da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) decidem sobre a continuidade da greve deflagrada hoje.

 

Nesta quarta-feira, cerca de 370 mil passageiros são afetados pela paralisação dos funcionários nas linhas 12 - Safira (que liga o Brás, no centro de São Paulo, até Calmon Viana, em Poá, na Grande São Paulo) e 11 - Coral, inoperante entre a estação Estudantes, em Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo, e Guaianazes, na zona leste da capital.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.