Greve de ônibus entra no 2º dia em São José dos Campos

Pelo menos 180 mil passageiros estão sendo diretamente afetados por conta da paralisação

da Redação, estadao.com.br

08 de julho de 2008 | 15h31

Pelo menos 180 mil pessoas entram no segundo dia consecutivo sem transporte público por ônibus em São José dos Campos, no Vale do Paraíba, interior paulista. São 350 ônibus operados por três empresas e 1.852 trabalhadores, entre motoristas e cobradores. Na noite de ontem, a categoria fez uma passeata pela cidade, complicando o trânsito nas principais avenidas. Um ônibus foi apedrejado pelos grevistas. No entanto, diferentemente do motivo da primeira paralisação, que exigia a garantia do pagamento do FGTS quando as empresas deixassem de atuar no município, a greve desta vez está ligada ao atraso no salário. De acordo com o Sindicato dos Condutores, o dinheiro deveria ter sido depositado no final de semana. Segundo José Carlos de Souza, presidente do sindicato, os trabalhadores só voltam ao trabalho quando o salário relativo ao mês de junho cair nas contas de todos os profissionais. É a segunda paralisação em apenas um mês. O repasse de verba da Prefeitura para as empresas vem sendo feito por meio de depósitos em juízo.

Tudo o que sabemos sobre:
paralisaçãogreve de ônibus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.