Greve de ônibus chega ao fim na zona leste de SP

Motoristas de empresa Itaquera-Brasil pararam 24 linhas, afetando 200 mil passageiros

Bruno Ribeiro, O Estado de S. Paulo

18 de julho de 2013 | 17h27

SÃO PAULO -  A São Paulo Transporte (SPTrans), empresa da Prefeitura que administra os ônibus de São Paulo, informou às 17h10 desta quinta-feira, 18, o fim da greve de motoristas e cobradores da zona leste da capital. Ao todo, 24 linhas foram paralisadas.

Os motoristas e cobradores decidiram não trabalhar por causa de atraso no pagamento de horas extras por parte da Viação Itaquera-Brasil, antiga Novo Horizonte, que mantém garagens na região de Cidade Tiradentes, no extremo leste.

Uma reunião, que havia começado no fim da manhã desta quinta, terminou por volta das 15h com uma proposta de pagamento da empresa para os funcionários. Em assembleia, os funcionários toparam o acordo.

A paralisação afetou ao menos 200 mil pessoas, que tiveram de usar ônibus disponibilizados em um esquema de emergência ou em lotações que fazem linhas paralelas às da empresa. A expectativa é que o transporte esteja normalizado nesta noite.

Mais conteúdo sobre:
greveônibus

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.