Greve de ônibus atinge 100 mil em Osasco

A paralisação de duas das dez linhas que operam na região de Osasco e em municípios vizinhos prejudicou cerca de 100 mil pessoas, ontem, segundo a prefeitura de Osasco. As únicas linhas que não funcionaram foram as operadas pela Viação Osasco, que permanecia em greve até as 20 horas de ontem. Em acordo no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), ficou acordado reajuste salarial de 7% e garantia de emprego pelo prazo de 90 dias, além de outros pontos. A categoria reivindicava reajuste de 15%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.