Greve da PM leva governo baiano a pedir ajuda da Força Nacional e do Exército

Estava prevista para ontem à noite a chegada a Salvador de 150 homens da Força Nacional e de 500 nas próximas 48 horas. O governo da Bahia pediu também que o Exército reforce a segurança no Estado por causa da paralisação parcial da Polícia Militar, na iniciada terça-feira, por melhores salários.

O Estado de S.Paulo

03 de fevereiro de 2012 | 03h07

Há relatos de vandalismo e arrastões em Ilhéus e Feira de Santana por causa da falta de policiamento. Em Salvador, ameaças de arrastão levaram lojistas a fechar mais cedo ontem. Avenidas, como a Paralela e a Octávio Mangabeira, foram bloqueadas, supostamente por PMs grevistas. Homens armados tomaram ônibus e os atravessaram nas pistas. A Justiça ordenou a volta ao trabalho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.