Grávida morre após ser atropelada por carro que participava de racha em SP

Dois motoristas que participavam da ação foram presos; acidente foi na zona leste da capital

João Paulo Carvalho ,

27 de junho de 2011 | 11h41

SÃO PAULO - Um repositor e um pizzaiolo foram presos após atropelar e matar a jovem Pamela Fernandes de Almeida, de 20 anos, grávida de três meses. Segundo testemunhas, eles disputavam um racha, na rua Lagoa de Esmoriz, em Guaianazes, na zona leste da capital, por volta das 3h30 de domingo. A vítima, que utilizava um telefone público, morreu no local do acidente.

 

Assim que chegaram ao lugar, os policiais militares encontraram Pamela morta ao lado de um poste de telefonia pública, que foi derrubado. Um dos carros estava com o capô amassado e perto do corpo da vítima. Testemunhas contaram aos policiais que o pizzaiolo, de 22 anos, e o repositor, de 20, praticavam racha no local em dois veículos, quando um dos veículos perdeu o controle, subiu na calçada, atropelou e matou a jovem.

 

Os motoristas tentaram fugir, mas as pessoas que estavam no local seguraram os dois até a chegada da polícia. Os dois carros foram apreendidos e periciados. Os jovens foram encaminhados ao 44° DP e assumiram a autoria do crime. Eles vão responder por homicídio qualificado, racha, dirigir sem habilitação e tentativa de fuga do local do acidente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.