Grávida é esfaqueada dentro de casa e morre na zona leste de SP

Homem foi preso em flagrante pelo assassinato, ele sofreria de problemas psicológicos

Pedro da Rocha, estadão.com.br

13 de setembro de 2011 | 08h50

SÃO PAULO - Uma grávida morreu esfaqueada em sua casa, um sobrado na Rua Dona Ana Néri, na Mooca, zona leste de São Paulo, por volta das 23h50 de segunda-feira, 12. Evandro Lopes Alves, de 29 anos, foi preso em flagrante pelo assassinato no segundo andar da residência, enquanto tentava atear fogo em roupas e em um colchão.

 

Ao chegarem na casa, os policiais militares tentaram convencer Evandro a abrir a porta, já que ele se recusava a deixá-los entrar. Quando os PMs viram que o suspeito tentava colocar fogo em objetos, invadiram a residência, tiraram a faca do agressor. A vítima já estava morta.

 

Os bombeiros levaram Ilma Lopes da Silva, que também estava na casa e foi ferida no braço por tentar defender Adriana, à Santa Casa, onde foi medicada e liberada. Alves sofreria de problemas psicológicos. O caso deve ser registrado no 8º Distrito Policial (DP), de Belém.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.