Grávida de nove meses é esfaqueada e morta pelo marido na zona leste

Bebê não resistiu e suspeito está foragido; crime aconteceu na madrugada desta quarta-feira

Bárbara Ferreira Santos, O Estado de S. Paulo

22 Maio 2013 | 11h21

SÃO PAULO - Uma grávida e seu bebê de nove meses morreram depois que ela foi esfaqueada pelo marido na madrugada desta quarta-feira, dia 22, em Ermelino Matarazzo, na zona leste de São Paulo. O crime ocorreu na rua Paulina Augustin, 43, por volta das 2h50. O caso foi registrado no 62º DP (Ermelino Matarazzo).

Segundo a Policia Militar, uma vizinha chamou o SAMU e gritava por socorro. O Corpo de Bombeiros também foi acionado. Um homem que passava na frente da casa viu rastros de sangue e chamou a polícia. Na ligação, ele disse que a vítima ainda respirava. A assessoria de imprensa da PM informou que o marido fugiu do local do crime.


De acordo com o delegado titular do 62º DP, João Carlos Elias, há um delegado plantonista e uma equipe de investigação no local do crime na manhã desta quarta-feira. "Consta que a mulher foi esfaqueada. Em tese, foi um crime passional, mas nenhuma outra hipótese foi descartada", afirmou.

Mais conteúdo sobre:
grávidamortaermelino matarazzo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.