Granizo danifica 80% das casas de município no PR

Governador sobrevoou a cidade de Corbélia, na região oeste do Estado, onde 10 mil moradores foram afetados pelo gelo

Julio Cesar Lima, Especial para o Estado, Elder Ogliari e Luciano Bottini Filho, O Estado de S.Paulo

23 Setembro 2013 | 02h01

O Paraná enfrentou uma sequência de tempestades, vendavais e granizos que atingiu ao menos 26.220 pessoas, segundo balanço parcial da Defesa Civil do Estado até o fim da tarde desse domingo, 22. O principal problema em 25 cidades foram as pedras de gelo e ventos que destruíram telhados. Pelo menos 6.200 casas foram danificadas.

A cidade mais afetada foi Corbélia, na região oeste, onde 80% das casas foram afetadas pelo granizo, um prejuízo para cerca de 3 mil imóveis e 10 mil moradores. O governador Beto Richa (PSDB) sobrevoou a região.

O temporal começou por volta das 18 horas de sexta-feira e durou cerca de 15 minutos. "Teve bastante gente atingida por pedras do tamanho de uma laranja. Muita gente se machucou caindo ao arrumar o telhado", disse o agente da Defesa Civil Nailor Zanette.

Lotado, o Hospital Santa Simone registrou 20 quedas de pessoas que faziam reparos no telhado. A prefeitura de Corbélia afirmou que deverá decretar estado de emergência.

Equipes de bombeiros foram acionadas também em Cascavel, Toledo e Umuarama. Em Londrina, o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar) verificou ventos de até 107 quilômetros/hora - 137 mil domicílios ficaram sem eletricidade.

Rio Grande do Sul. Tempestades de granizo entre a noite de sexta-feira e a manhã de anteontem deixaram cerca de 3 mil casas danificadas em municípios do noroeste gaúcho. As pedras de granizo perfuraram telhas de cerca de 2 mil casas em Nonoai, 300 em Planalto, 350 em Gentil e 50 em Santo Antônio do Palma. A previsão do 8.º Distrito de Meteorologia indica perspectiva de pancadas de chuva no norte, centro e nordeste do Estado hoje. A temperatura oscila entre 5°C e 19°C. /JULIO CESAR LIMA, ESPECIAL PARA O ESTADO, LUCIANO BOTTINI FILHO e ELDER OGLIARI

Mais conteúdo sobre:
GranizoParanáCorbélia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.