Grande Belo Horizonte tem 13 mortes em 36h

Onda de violência foi marcada por crimes envolvendo pagamento de dívidas com o tráfico e dois casos passionais

MARCELO PORTELA , BELO HORIZONTE, O Estado de S.Paulo

05 de novembro de 2012 | 02h04

A região metropolitana de Belo Horizonte viveu um fim de semana marcado pela violência. Em um período de pouco mais de 36 horas, 13 pessoas morreram e outras duas ficaram feridas. Os crimes aconteceram da madrugada de anteontem até a tarde de ontem, na capital e em Contagem, Santa Luzia e Pedro Leopoldo. Das vítimas, duas pessoas foram espancadas até a morte e as outras foram baleadas.

De acordo com a Polícia Militar, pelo menos dois dos assassinatos têm sinais de execução e a suspeita inicial é de que estejam relacionados ao tráfico. Em um deles, em Contagem, Gustavo Henrique Moreira, de 19 anos, que já foi acusado de homicídio, tráfico de drogas e lesão corporal, foi assassinado com 12 tiros. Ninguém ainda foi preso.

Em outra ocorrência, também em Contagem, a Polícia Civil já tem a informação da família da vítima de que o rapaz era ameaçado por causa de uma dívida.

Dois crimes foram passionais. Na tarde de ontem, Iuri Andrade dos Santos foi preso em flagrante após assumir ter espancado até a morte a companheira Naiara Moreira de Paula, de 21. Vizinhos contaram à PM que o casal começou a brigar em casa e a confusão continuou na rua, onde Santos atacou Naiara com chutes e socos. Anteontem à tarde, Alexandre Marques dos Santos, de 40, se suicidou após matar com quatro tiros Kelly Nicodemus, de 30, de quem se separava.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.