Grande Belo Horizonte tem 13 mortes em 36h

Onda de violência foi marcada por crimes envolvendo pagamento de dívidas com o tráfico e dois casos passionais

MARCELO PORTELA , BELO HORIZONTE, O Estado de S.Paulo

05 de novembro de 2012 | 02h04

A região metropolitana de Belo Horizonte viveu um fim de semana marcado pela violência. Em um período de pouco mais de 36 horas, 13 pessoas morreram e outras duas ficaram feridas. Os crimes aconteceram da madrugada de anteontem até a tarde de ontem, na capital e em Contagem, Santa Luzia e Pedro Leopoldo. Das vítimas, duas pessoas foram espancadas até a morte e as outras foram baleadas.

De acordo com a Polícia Militar, pelo menos dois dos assassinatos têm sinais de execução e a suspeita inicial é de que estejam relacionados ao tráfico. Em um deles, em Contagem, Gustavo Henrique Moreira, de 19 anos, que já foi acusado de homicídio, tráfico de drogas e lesão corporal, foi assassinado com 12 tiros. Ninguém ainda foi preso.

Em outra ocorrência, também em Contagem, a Polícia Civil já tem a informação da família da vítima de que o rapaz era ameaçado por causa de uma dívida.

Dois crimes foram passionais. Na tarde de ontem, Iuri Andrade dos Santos foi preso em flagrante após assumir ter espancado até a morte a companheira Naiara Moreira de Paula, de 21. Vizinhos contaram à PM que o casal começou a brigar em casa e a confusão continuou na rua, onde Santos atacou Naiara com chutes e socos. Anteontem à tarde, Alexandre Marques dos Santos, de 40, se suicidou após matar com quatro tiros Kelly Nicodemus, de 30, de quem se separava.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.