Divulgação
Divulgação

Granada da Segunda Guerra Mundial é arremessada em carro em Regente Feijó

Morador viu a cena e chamou a PM; artefato foi guardado no cofre da delegacia e depois, explodido

Sandro Villar, Especial para o Estado

24 de setembro de 2015 | 16h39

BAURU - Uma granada fabricada durante a Segunda Guerra Mundial, na Inglaterra, foi arremessada de um carro na madrugada desta quinta-feira, 24, em uma avenida de Regente Feijó, oeste de São Paulo. Um homem de 31 anos viu quando o artefato foi jogado de um veículo escuro e acionou a polícia.

Segundo a Polícia Civil, a granada foi lançada por criminosos assim que eles observaram uma viatura da PM. Ao ver o que era, Deividi Francisco de Lima, morador da região, fez um sinal para que a viatura parasse.

Os policiais isolaram a área e, para evitar explosão, um oficial travou o pino da granada com fita isolante. Por volta das 3h, eles levaram o objeto para a delegacia, que ficou guardado num cofre. 

A polícia ainda não tem pistas do carro e dos ocupantes. "Eles podem ser ladrões ou traficantes", disse Claudinei Alves, de 47 anos, delegado titular de Regente Feijó.

Uma equipe do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) foi chamada para explodir a granada numa área isolada. "Como ela veio parar aqui ainda é um mistério", afirmou o policial.


Mais conteúdo sobre:
Regente FeijóPM

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.