Graco anuncia recall de 3 tipos de carrinho de bebê

Peças com defeito podem até matar; marca americana diz que 2 mil dos 2 milhões de produtos estão no Brasil

Saulo Luz, O Estado de S.Paulo

21 de outubro de 2010 | 00h00

A marca americana de produtos infantis Graco vai realizar o recall mundial de 2 milhões de carrinhos de bebê defeituosos, que apresentam risco de estrangulamento e até morte. Segundo a empresa, cerca de 2 mil desses produtos estão no Brasil.

A convocação foi motivada por nove acidentes relatados à Comissão de Segurança de Produtos de Consumo dos Estados Unidos (CPSC, na sigla em inglês). Houve quatro casos de morte por estrangulamento entre 2003 e 2005 e cinco relatos de crianças que ficaram presas ao carrinho e tiveram dificuldade para respirar. O recall envolve os modelos Quattro, Quattro Stroller e MetroLite e os sistemas de viagem fabricados antes de novembro de 2006. Cada modelo tem número impresso na parte inferior.

Segundo o comunicado do CPSC, o risco é maior para bebês com menos de 12 meses e quando a criança não está devidamente presa ao carrinho. O bebê pode passar pela abertura entre o carrinho e bandeja inferior do assento e ficar com a cabeça e o pescoço presos. "Se o consumidor for vítima de acidente de consumo, deve denunciar", diz Daniela Trettel, advogada do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec). Além do Procon-SP (telefone 151), outra opção para reclamar é o Inmetro (0800-285-1818).

A Graco no Brasil informa que os clientes podem prevenir acidentes usando sempre o cinto de segurança e nunca deixando a criança sozinha no carrinho. A empresa vai dar os kits de reparo. Para pedir o kit é preciso ligar (pode ser a cobrar) para a Graco - (11) 3017-5300, ramais 233 ou 211. O atendimento será feito de segunda a sexta, das 9h às 18h.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.