Governo reformou casa do albergado por ordem judicial

O governo do Maranhão informou ontem, em nota, que a Sonortec foi contratada em setembro de 2013 com dispensa de licitação para reformar a Casa do Albergado Masculino, em São Luís, para cumprir uma ordem judicial que determinou a transferência imediata para lá de presos do regime semiaberto que estavam no Complexo de Pedrinhas.

O Estado de S.Paulo

12 de janeiro de 2014 | 02h02

Apesar de a Sonortec ter sido acusada, em junho do mesmo ano, de envolvimento em esquema que teria desviado R$ 4,9 milhões do Estado, a gestão Roseana Sarney (PMDB) disse que a empresa foi a selecionada porque "apresentou toda a documentação exigida por lei e entregou a obra no prazo estipulado".

O Estado noticiou anteontem que a Sonortec foi acusada por deputados estaduais de ter sido contratada pelo Grupo de Ação Social Vera Macieira para reformar uma estrada de acesso ao povoado de Trechos, no município de Raposa. Entretanto, segundo os parlamentares, não há nenhuma localidade com esse nome na cidade. O governo disse que houve um lapso no edital, causado pelo sistema informatizado, e afirmou que obras são feitas em vários povoados. / M.G.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.