Governo indenizará família de motoboy morto na zona sul de SP

Em abril, Estado também havia autorizado indenização para família de motoboy torturado em quartel na zona norte

Priscila Trindade, do estadão.com.br

14 de maio de 2010 | 15h13

SÃO PAULO - O governo de São Paulo informou nesta sexta-feira, 14, que vai indenizar a família do motoboy Alexandre Menezes dos Santos, de 25 anos, morto no último dia 8 de maio, após ser espancado no bairro Cidade Ademar, na zona sul da capital. Quatro policiais militares do 22º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano (BPM/M) suspeitos de cometerem o crime estão presos no Presídio Romão Gomes.

 

Veja também:

linkGoverno de SP irá indenizar família de motoboy torturado em quartel

 

De acordo coma Secretaria da Segurança Pública (SSP), o governador Alberto Goldman assinou na quinta-feira, 13, o decreto que autoriza o pagamento de indenização à família da vítima.

 

Os policiais são investigados em dois inquéritos policiais: um instaurado pela Polícia Civil, que pode culminar com a denúncia de homicídio doloso; e outro pela Polícia Militar, cujo desfecho pode ser a expulsão dos soldados do quadro da Corporação.

 

Eles são investigados em dois inquéritos policiais: um instaurado pela Polícia Civil, que pode culminar com a denúncia de homicídio doloso; e outro pela Polícia Militar, cujo desfecho pode ser a expulsão dos soldados do quadro da Corporação. Os comandantes do Batalhão e Companhia aos quais pertenciam os policiais militares foram afastados de seus cargos.

Tudo o que sabemos sobre:
motoboyassassinatoPMCidade Ademar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.