Governo estuda criar agência para fiscalizar concessão de trem e metrô

Secretaria criou um grupo de trabalho interno para estudar a viabilidade de criar a Agência de Transportes de Passageiros

Fabio Leite, O Estado de S.Paulo

17 Agosto 2016 | 23h01

O governo Geraldo Alckmin (PSDB) estuda criar uma agência reguladora para fiscalizar as concessões de linhas de trem e metrô de São Paulo, que devem ser ampliadas nos próximos anos. Atualmente, apenas a Linha 4-Amarela do Metrô é administrada pela iniciativa privada.

A Secretaria Estadual dos Transportes Metropolitanos criou um grupo de trabalho interno para estudar a viabilidade de criar a Agência de Transportes de Passageiros, conforme noticiou o jornal Folha de S.Paulo nesta quarta-feira, 17. A expectativa é definir o modelo até o fim deste ano. 

O governo paulista pretende conceder a manutenção e operação das linhas 15-Prata, o monotrilho da zona leste da capital, a 17-Ouro, monotrilho da zona sul, e a 5-Lilás do Metrô. Todas estão atrasadas e custarão mais do que o planejado. As privatizações ainda não têm data para ocorrer.

Segundo a secretaria, a criação De uma nova agência ainda não está definida. É possível que a fiscalização seja incluída na alçada da Agência de Transportes de São Paulo (Artesp), que fiscaliza as rodovias concessionadas no Estado. 

A pasta informou que negocia convênio com o Banco Mundial (Bird), que, segundo o governo, "já demonstrou interesse em financiar um trabalho de consultoria que serviria no levantamento de experiências de sucesso."F

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.