Governo estuda criar agência para fiscalizar concessão de trem e metrô

Secretaria criou um grupo de trabalho interno para estudar a viabilidade de criar a Agência de Transportes de Passageiros

Fabio Leite, O Estado de S.Paulo

17 de agosto de 2016 | 23h01

O governo Geraldo Alckmin (PSDB) estuda criar uma agência reguladora para fiscalizar as concessões de linhas de trem e metrô de São Paulo, que devem ser ampliadas nos próximos anos. Atualmente, apenas a Linha 4-Amarela do Metrô é administrada pela iniciativa privada.

A Secretaria Estadual dos Transportes Metropolitanos criou um grupo de trabalho interno para estudar a viabilidade de criar a Agência de Transportes de Passageiros, conforme noticiou o jornal Folha de S.Paulo nesta quarta-feira, 17. A expectativa é definir o modelo até o fim deste ano. 

O governo paulista pretende conceder a manutenção e operação das linhas 15-Prata, o monotrilho da zona leste da capital, a 17-Ouro, monotrilho da zona sul, e a 5-Lilás do Metrô. Todas estão atrasadas e custarão mais do que o planejado. As privatizações ainda não têm data para ocorrer.

Segundo a secretaria, a criação De uma nova agência ainda não está definida. É possível que a fiscalização seja incluída na alçada da Agência de Transportes de São Paulo (Artesp), que fiscaliza as rodovias concessionadas no Estado. 

A pasta informou que negocia convênio com o Banco Mundial (Bird), que, segundo o governo, "já demonstrou interesse em financiar um trabalho de consultoria que serviria no levantamento de experiências de sucesso."F

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.