Governo e Prefeitura fazem acordo para expandir Bilhete Único

Parceria reúne empresas, que vão propor parceria; mas expansão do benefício deve demorar até cinco anos

Gustavo Uribe, Agência Estado

28 Janeiro 2009 | 13h59

O uso do Bilhete Único, cartão de integração entre os transportes públicos da capital paulista, deve ser expandido à região metropolitana da cidade. A decisão, publicada no Diário Oficial do município de São Paulo, faz parte de um acordo firmado com o governo do Estado, o Metrô e a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). O acordo prevê prazo de cinco anos para as discussões que levem à expansão do Bilhete Único.   De acordo com a publicação, será aberta uma licitação para que grupos interessados em expandir o bilhete e gerenciar o seu sistema de captação firmem uma parceria público-privada com o governo e a Prefeitura. O prazo de vigência do termo é de cinco anos contados a partir da assinatura do convênio, firmado em dezembro de 2008.   Atualmente, o Bilhete Único é aceito nos ônibus da capital paulista e nos trens do Metrô e da CPTM. O passageiro que circula com o bilhete se locomove por um preço reduzido, em um período de três horas, em até quatro viagens pela rede de transportes integrada.   Texto alterado às 15h17.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.