Governo de SP anuncia plano de ação contra arrastões

Policiamento também será reforçado nesta terça-feira, Dia dos Namorados

William Cardoso, O Estado de S.Paulo

12 de junho de 2012 | 13h22

SÃO PAULO, 12 - O governador de SP anunciou, na manhã desta terça-feira, um plano para reforçar a segurança de bares e restaurantes da cidade de São Paulo, que sofrem uma onda de arrastões. Além disso, o tucano afirmou que o policiamento será reforçado hoje, 12 de junho, Dia dos Namorados, quando aumenta a frequência nesses estabelecimentos.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, já foram 14 arrastões em bares e restaurantes neste ano. O sindicado da categoria fala em 20 assaltos. Na madrugada desta terça-feira, mais um bar foi vítima desse tipo de assalto.

Para a noite desta terça-feira, a polícia vai atuar com 390 policiais extras, além de 215 viaturas e 70 motos. Além disso, a força tática, o GOE, a Garra e a Rota vão ampliar a segurança nas ruas.

Visualizar Arrastões em restaurantes em um mapa maior

Plano de ação. O plano revelado pelo governador para combater os arrastões é baseado em quatro pontos.

As ações incluem "prevenção primária", que depende dos estabelecimentos, como melhorar a iluminação na entrada das casas e a instalação de botão de pânico; ampliar a atuação da polícia; desenvolver o programa de "vigilância solidária", que conta com o apoio da comunidade para denunciar assaltos e suspeitos; e ação específica da Polícia Civil contra receptadores de produtos roubados.

Segundo o governo, a parte mais expressiva dos roubos em arrastão é composta de produtos como relógios e celulares e a atuação contra receptadores pode ajudar a diminuir os crimes em bares e restaurantes.

Tudo o que sabemos sobre:
arrastõesarrastão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.