Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Governo de SP anuncia novo parque no Rio Pinheiros

As obras, previstas para fevereiro, devem durar um ano; investimento de R$ 30 milhões será em parceria com a iniciativa privada

Luiz Carlos Pavão, O Estado de S.Paulo

27 de janeiro de 2021 | 18h23

O governo de São Paulo, em parceria com um consórcio privado, irá construir um parque linear com equipamentos de esporte e lazer às margens do Rio Pinheiros. O anúncio foi feito pelo governador João Doria (PSDB) em coletiva realizada nesta quarta-feira, 27. A obra faz parte do programa "Novo Rio Pinheiros" que visa a despoluir o curso da água por meio de um projeto de saneamento básico, com ações de manutenção e recuperação das margens com o apoio da iniciativa privada.

A nova área será construída na margem oeste do canal Pinheiros, entre a sede do Pomar Urbano e a Ponte Cidade Jardim, na zona Sul da Capital, após convênio firmado com a Empresa Metropolitana de Águas e Energia (EMAE), que é responsável pelo espaço. O trecho possui mais de 8 mil metros de extensão e a intenção é de que seja interligado a outros parques públicos da região.

O consórcio privado investirá nos próximos cinco anos cerca de R$ 30 milhões na implantação e manutenção de pistas de caminhada, ciclovias, cafés e banheiros, além de construir acessos para a entrada do público ao local. De acordo com o projeto, os atrativos serão gratuitos e as obras devem ser iniciadas já em fevereiro, com previsão de término para fevereiro de 2022. As contrapartidas para os investimentos permitem o anúncio publicitário e a organização de eventos no espaço concedido.

Doria classificou a construção do Parque Novo Rio Pinheiros como mais um passo na maior obra socioambiental que é a despoluição do rio. “É um investimento de R$ 4 bilhões do Governo do Estado em execução desde 2019 e, até dezembro de 2022, o Estado de São Paulo entregará o Rio Pinheiros totalmente limpo e despoluído à sua população, assim como entrega em 12 meses esse Parque Novo Rio Pinheiros", afirmou.

Como o Estadão mostrou no começo deste ano, as obras para a despoluição do Rio Pinheiros, promessa da gestão Doria, terminaram 2020 atingindo a marca de 120 mil ligações de esgoto em imóveis na cidade de São Paulo. Na última atualização, o governo informou que 150 mil imóveis, de um total de 533 mil, já foram conectados à rede para serem levados a tratamento. O planejamento do Estado é concluir as obras até dezembro de 2022.

Além disso, o governo diz que 20 mil toneladas de lixo flutuante já foram removidas do leito do Rio Pinheiros desde o início do programa, em 2019. A perspectiva é de que com a redução da carga orgânica e melhora da qualidade da água, o local abrigará novas áreas de convivência, comerciais e escritórios, além de bicicletários.

O Consórcio Parque Novo Rio Pinheiros é composto por empresas da iniciativa privada que apresentaram proposta após publicação do chamamento público em novembro de 2020. A seleção ocorreu em 6 de janeiro e o contrato foi assinado na última semana.

A previsão é de que um novo edital seja publicado ainda este ano para complemento do parque no trecho de 8,9 mil metros entre as pontes Cidade Jardim e a Ponte Jaguaré. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.