Governo de SP anuncia Expresso Aeroporto para 2010

O valor da obra, incluindo infra-estrutura e modernização da linha existente, será de R$ 3,4 bilhões

31 de julho de 2007 | 12h28

A construção da ligação ferroviária entre as cidades de São Paulo e Guarulhos será iniciada no começo do próximo ano, divulgou nesta terça-feira, 31, o governo do Estado. A previsão é de que até 2010 esteja em operação o Expresso Aeroporto, trem direto do centro da capital paulista ao Aeroporto de Cumbica, e o trem até Guarulhos, que servirá três estações, saindo do Brás com destino ao Parque Cecap, em Guarulhos. Os dois trens trafegarão sobre a mesma ferrovia.   Veja também:  Pereira vai à CPI após governo confirmar sua saída da Infraero Procon multa a Gol em R$ 672 mil TAM restringe pousos com reverso pinado ENQUETE: qual a pior frase da crise aérea?     O governo paulista estuda duas propostas recebidas de consórcios, além de seu projeto de referência, para elaborar o projeto definitivo. O valor dessas obras, incluindo-se infra-estrutura e modernização da linha existente, será de R$ 3,4 bilhões. Pelo projeto de referência desenvolvido pela Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), o Expresso Aeroporto ligará uma estação no centro da capital - Barra Funda, Júlio Prestes e Luz são as possibilidades - ao Terminal Aeroportuário de Guarulhos.   O trem percorrerá os 31 quilômetros do trajeto em 20 minutos e terá capacidade para transportar 20 mil passageiros por dia. A previsão de intervalo entre os trens será de 12 minutos. Já o Trem de Guarulhos sairá da Estação Brás, próximo ao centro da cidade, com parada na Estação Engenheiro Goulart, na região leste paulistana, e destino final no Parque Cecap (Conjunto Habitacional Zezinho Magalhães) de Guarulhos, próximo a Cumbica.   Esse trem terá capacidade para transportar, inicialmente, mais de 100 mil passageiros e, futuramente, 200 mil todos os dias. O tempo de viagem será de 15 minutos entre suas três estações.   Na sexta-feira, o governador paulista, José Serra (PSDB), propôs ao novo ministro da Defesa, Nelson Jobim, que fosse construído o terceiro terminal do Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, como uma medida para ajudar a aliviar a atual crise do setor aéreo.Serra (PSDB) também apresentou a proposta da construção do Expresso Aeroporto, com a finalidade de ligar o aeroporto de Guarulhos a São Paulo, com recursos dos governos estadual e federal e da iniciativa privada.Na sexta-feira, o ministro esteve reunido por quase duas horas no Palácio dos Bandeirantes com o governador paulista, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM); cinco secretários estaduais; o comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro Juniti Saito; representantes de entidades empresariais e especialistas em aviação.O ministro ouviu sobre a necessidade de uma maior área de escape no aeroporto de Congonhas e sobre a ampliação do aeroporto de Viracopos, em Campinas. Jobim havbia prometido estudar as sugestões – em sua maioria, aceitas após a reunião do Conselho Nacional de Aviação Civil (Conac), presidida por Jobim na segunda-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.