Governo de São Paulo adia inauguração na Avenida Jacu-Pêssego

Decisão foi tomada 'por conta da necessidade de ajustes finais na obra', informa nota

Julia Baptista, do estadão.com.br,

01 de outubro de 2010 | 09h57

SÃO PAULO - O Governo de São Paulo informou na manhã desta sexta-feira, 1º, que foi adiada a inauguração do prolongamento da Avenida Jacu-Pêssego, na zona leste da capital paulista, a partir da Rodovia Ayrton Senna até a região do ABC. Não há previsão de uma nova data para a abertura.

 

Em nota, a Secretaria de Comunicação afirmou que "o governador Goldman decidiu postergar a abertura ao tráfego da avenida Jacu-Pêssego por conta da necessidade de ajustes finais na obra". A assessoria de imprensa da pasta disse que os ajustes finais são "de tudo um pouco". Ajustes em fiação e iluminação são alguns dos itens pendentes.

 

A conclusão da obra era aguardada pela Prefeitura para dar andamento aos estudos de impacto que vão dizer se é possível proibir o trânsito de caminhões na Marginal do Tietê e em vias como as Avenidas Salim Farah Maluf e do Estado - usadas pelos motoristas como ligação entre a Dutra e a Ayrton Senna e as estradas que levam ao litoral.

 

O prolongamento da avenida se arrasta desde 1996, quando o então prefeito Paulo Maluf inaugurou o primeiro trecho da Jacu-Pêssego. Para a fase atual, a previsão inicial era abrir para o tráfego junto com a inauguração do Trecho Sul do Rodoanel, em abril. Os 13,2 quilômetros da via são de responsabilidade da Desenvolvimento Rodoviário S/A, empresa do governo estadual.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.