Goleiro troca advogado flagrado fumando crack

CASO BRUNO

, O Estado de S.Paulo

24 de novembro de 2010 | 00h00

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais confirmou ontem que o advogado Ércio Quaresma (foto)não é mais responsável pela defesa do goleiro Bruno Fernandes. O jogador e outras oito pessoas são réus no processo que investiga a morte de Eliza Samudio. Segundo o TJ, foi juntada uma petição no processo oficializando a troca de advogado - o tribunal não soube informar o nome do novo defensor. A juíza Marixa Fabiane Rodrigues, responsável pelo processo, marcou para o dia 10 de dezembro a publicação da sentença de pronúncia para definir se os réus vão ou não a júri popular.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.