Valéria Gonçalvez/AE
Valéria Gonçalvez/AE

Gil Rugai é preso na casa da avó e deve voltar para Tremembé

Publicitário e ex-seminarista acusado de matar pai e madrasta em 2004 teve o habeas corpus revogado pelo STJ

Ricardo Valota, da Central de Notícias,

25 de agosto de 2009 | 07h20

O publicitário e ex-seminarista Gil Rugai, de 26 anos, foi preso na manhã desta terça-feira, 25. A expectativa é de que ele volte para o Presídio de Tremembé, no interior de São Paulo, onde já ficou preso. Gil Rugai é acusado de matar o pai, Luiz Carlos Rugai, e a madrasta, Alessandra de Fátima Troitiño, em março de 2004. Ele foi detido por volta das 6 horas na porta da casa da avó em Perdizes. 

 

Veja também:

linkEntenda o caso e relembre as acusações

linkDefesa de Gil Rugai recorre ao STF

 

Uma equipe do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), com uma viatura descaracterizada, manteve-se de prontidão em frente à residência e deteve Rugai no momento em que ele deixava o imóvel. O rapaz foi encaminhado ao DHPP e depois seguiu para o Instituto Médico Legal (IML).

 

Em 10 de fevereiro deste ano, Gil Rugai foi solto após ficar 150 dias preso em Tremembé, no interior paulista, após decisão do ministro Arnaldo Esteves Lima, do Superior Tribunal de Justiça (STJ). No último dia 21, o STJ revogou o habeas corpus e ordenou que Gil Rugai fosse preso novamente.

 

A decisão chegou oficialmente na segunda-feira, 24, ao Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), que expediu mandado de prisão de Rugai.

 

Texto ampliado às 11h20 para acréscimo de informações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.