Sergio Castro/Estadão
Sergio Castro/Estadão

Gestão Doria vai reajustar tarifa de ônibus de SP em 2018

Último aumento foi em janeiro de 2016; valor e data para mudança ainda não estão definidos

Adriana Ferraz, O Estado de S.Paulo

21 Dezembro 2017 | 00h23

SÃO PAULO - A gestão João Doria (PSDB) vai reajustar a tarifa de ônibus da cidade de São Paulo em 2018. O valor atual, de R$ 3,80, está congelado desde janeiro do ano passado. O novo valor ainda não foi decidido. 

++ Gestão Doria estuda como limitar reajuste na tarifa de ônibus

O aumento foi antecipado nesta quarta-feira, 20, à noite pelo portal da Folha de S. Paulo. Doria confirmou o reajuste ao Estado, mas disse que ainda não está decidido “qual a tarifa nem quando”. Se corrigida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a tarifa atual ficaria em R$ 4,14.

O congelamento da passagem no primeiro ano de governo havia sido uma das promessas de Doria na campanha eleitoral. Por isso, a Prefeitura e o governo do Estado, da gestão Geraldo Alckmin (PSDB), optaram por reajustar apenas o valor da integração entre ônibus e trens neste ano. Esse aumento chegou a ser barrado pela Justiça e só foi liberado em abril.

++ Tarifa de ônibus impede metade dos paulistanos de visitar amigos, diz pesquisa

Ainda não está definido se um mesmo reajuste será feito para trens e ônibus. Na última semana, o secretário municipal de Transporte e Mobilidade, Sérgio Avelleda, disse não descartar reajuste menor do que o do sistema metroferroviário.

O gasto público com transporte foi um dos desafios da Prefeitura em 2017. A arrecadação com bilhetes não é suficiente para custear o sistema e, por isso, há um complemento com verba pública (subsídio) paga às empresas de transporte.

++ SP já gastou 94% do que previa para os ônibus

Em 2017, a despesa com esse subsídio já está perto de R$ 3 bilhões. Para 2018, o orçamento aprovado pela Câmara prevê R$ 2,1 bilhões para esse fim - R$ 200 milhões a menos do que na proposta enviada por Doria. A Prefeitura ainda espera reduzir esses custos com a nova licitação dos ônibus, cujo edital será lançado hoje para consulta pública. Será a primeira licitação do sistema em 15 anos.

Outras capitais. O prefeito de Curitiba, Rafael Greca (PMN), disse ontem que a tarifa de ônibus na cidade (R$ 4,25) não será reajustada em 2018. O mesmo será feito em Belo Horizonte, onde a tarifa é de R$ 4,05, e em Brasília (onde o valor vai de R$ 2,50 a R$ 5). O secretário de Transportes do Rio, Fernando Mac Dowell, disse que também não haverá aumento na cidade, apesar de a Justiça haver definido neste ano duas reduções seguidas da tarifa, de R$ 3,80 para R$ 3,40, valor atual.

Mais conteúdo sobre:
João Doriaônibus

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.