ALBERTO WU/FUTURA PRESS
ALBERTO WU/FUTURA PRESS

Gestão Doria prevê aumento de receita em até 15% no orçamento de 2018

Proposta ainda será analisada pelos vereadores e poderá sofrer modificações antes da aprovação final, em dezembro

O Estado de S.Paulo

30 Setembro 2017 | 14h06

A gestão do prefeito João Doria (PSDB) prevê no orçamento para a cidade de São Paulo em 2018 um aumento de receita entre 10 e 15%. O cálculo inclui recursos que a Prefeitura pretende arrecadar com o pacote de privatizações, aproximadamente R$ 1 bilhão. Doria encaminha à Câmara Municipal na tarde deste sábado, 30, a proposta de Orçamento para 2018.  A proposta ainda será analisada pelos vereadores e poderá sofrer modificações antes da aprovação final, em dezembro.

O secretário municipal da Fazenda Caio Megale disse neste sábado que a previsão de crescimento se deve também à estimativa de arrecadação maior de impostos no próximo ano. Segundo Megale, com o fundo de desenvolvimento que receberá os recursos das privatizações, a Prefeitura espera incorporar aproximadamente R$ 1 bilhão ao Orçamento. 

"A retomada da economia deve melhorar a arrecadação de impostos e tem os recursos de desestatização", afirmou. Em abril, Megale havia dito que as receitas em 2018 deveriam acompanhar o Produto Interno Bruto (PIB) nacional e crescer 2,5%, chegando a R$ 54 bilhões.  Questionado, Doria não quis comentar detalhes sobre a proposta do Orçamento.

Na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), a gestão tucana previa investimentos em 2018 da ordem de R$ 2,6 bilhões, menos da metade dos R$ 5,7 bilhões previstos para 2017 no Orçamento feito pelo ex-prefeito Fernando Haddad (PT) e aprovado em dezembro pelo Legislativo. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.