Gerdau tinha quatro funcionários no vôo 3054 da TAM

Ex-secretário de Agricultura do Mato Grosso do Sul também estava na aeronave

Sandra Hahn, da Agência Estado,

19 de julho de 2007 | 01h30

O grupo Gerdau tinha quatro funcionários a bordo do vôo 3054 da TAM, que pegou fogo após bater em um prédio da companhia aérea, no aeroporto de Congonhas, na noite de terça-feira. Ex-secretário de Agricultura do Mato Grosso do Sul também era passageiro do vôo.   Veja também: Separado da família, advogado vê explosão Empresário paulistano competiu na S. Silvestre Morte de 4 da mesma família comove Birigüi Empresário queria abrir empresa em Angola Passageiro antecipa vôo e morre em acidente Irmãs queriam assistir a filme de Harry Potter Amazonense filho único vinha de curso no RS   Os funcionários eram a gerente de recursos humanos da Gerdau Sul, Andréa Rota Sieczkowski, de 39 anos, o consultor de marketing da operação de negócios Aços Longos Brasil, Andrei François Mello, de 42 anos, o gerente de serviços financeiros da área de serviços compartilhados Gerdau, Luiz Baruffaldi, de 54 anos, e o assessor técnico da área de tecnologia da informação Peter Max Finzsch, de 28 anos. Todos eles eram casados e Andréa deixou dois filhos e Barufaldi, três.   O ex-secretário estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Agrário do Mato Grosso do Sul José Américo Flores do Amaral também é uma das vítimas do vôo 3054 da TAM.   Produtor rural, Amaral, em sua gestão entre 1991 e 1994, foi responsável pela implantação de uma série de programas de fomento ao agronegócio de Mato Grosso do Sul.   A secretária de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo (Seprotur), Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias e os funcionários da secretaria, lamentaram, em nota, o acidente e transmitiram aos familiares seus sentimentos.

Mais conteúdo sobre:
vôo 3054

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.