Geografia facilitou concentração de criminosos

O campo de batalha que a polícia tem pela frente no Complexo do Alemão é um caldeirão armado, onde 30 mil famílias formam 18 comunidades. Há quase duas décadas, cerca de 90 mil moradores convivem com a maior concentração de bandidos do Rio.

, O Estado de S.Paulo

27 de novembro de 2010 | 00h00

Atraído pela geografia acidentada, o Comando Vermelho concentrou homens e armas pesadas no Morro do Alemão, sob o financiamento da venda de drogas. Com táticas de guerrilha, a quadrilha aprendeu a resistir à polícia e o local virou um porto seguro de comparsas em fuga. Com o tempo, o poder público se afastou. Hoje, menos de 40% das ruas são pavimentadas. A densidade populacional é três vezes maior do que a média carioca.

Não é a primeira vez que o Alemão é cenário de cenas violentas. Em 2002, a morte do jornalista Tim Lopes levou a polícia à caçada do traficante Elias Maluco, preso no complexo. Em 2007, o Alemão recebeu uma operação da polícia que mobilizou 1.350 agentes e deixou 19 mortos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.