EVELSON DE FREITAS/ESTADÃO
EVELSON DE FREITAS/ESTADÃO

GCMs removem nova ‘favelinha’ da Cracolândia

Barracas de lonas plásticas, tapumes e cobertores haviam sido erguidas na Rua Helvetia com Alameda Cleveland, no centro

Fabiana Cambricoli, O Estado de S. Paulo

20 de junho de 2014 | 22h20

SÃO PAULO - Os barracos que passaram a ser instalados na semana passada na Cracolândia, região central de São Paulo, foram desmontados na manhã desta sexta-feira, 20, após intervenção da Guarda Civil Metropolitana (GCM).

Conforme revelado pelo Estado nesta sexta, cerca de dez barracas, feitas de lonas plásticas, tapumes e cobertores, foram erguidas na calçada da esquina da Rua Helvetia com a Alameda Cleveland, a apenas uma quadra da Alameda Dino Bueno, onde, há cinco meses a Prefeitura removeu a chamada “favelinha” da Cracolândia, formada por dezenas de barracos de madeira. Na época, os moradores da antiga favelinha foram incluídos no programa municipal De Braços Abertos, que oferece trabalho, moradia e alimentação a quase 400 usuários de crack.

Na semana passada, porém, dependentes químicos que não participam do programa começaram a montagem das novas barracas, inicialmente erguidas para que eles se protegessem do frio e da chuva. Com o passar dos dias, as barracas passaram a ser usadas também para o consumo de crack e chegaram a ser alugadas por R$ 10 a hora para usuários que não tinham a estrutura e que quisessem fumar a pedra ou fazer sexo.

Nesta sexta, a reportagem voltou ao local e verificou que quase nenhuma das barracas permanecia de pé. Segundo guardas-civis, foram desmontadas pela manhã. A Prefeitura afirmou que a GCM orientou os donos das barracas a retirarem o material, o que teria sido feito “sem incidentes” pelos usuários.

Abrigo. A administração municipal afirmou ainda que os agentes da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social intensificaram a abordagem aos usuários para oferecer a eles abrigo em equipamentos públicos.

Questionada anteontem sobre a inscrição desses usuários no programa De Braços Abertos, a Prefeitura afirmou que o cadastro será feito conforme disponibilidade das vagas.

Tudo o que sabemos sobre:
Cracolândia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.