GCM registra 29 ocorrências na 7ª Virada Cultural

Uma pessoa caiu do Viaduto Santa Ifigênia e outra ficou ferida após briga entre punks e skinheads

Priscila Trindade, Central de Notícias

18 de abril de 2011 | 11h43

SÃO PAULO - Na 7ª Virada Cultural, que ocorreu neste final de semana, nos dias 16 e 17, a Guarda Civil Municipal (GCM) informou que atendeu 29 ocorrências, entre agressões, furtos aos participantes e tentativas de suborno, dentre outros.

 

Pelo menos dois incidentes com maior gravidade foram registrados. Uma pessoa caiu do Viaduto Santa Ifigênia às 3 horas. A Polícia Militar trabalha com hipótese de suicídio. Outra ficou ferida após ser esfaqueada em briga de punks e skinheads, às 2 horas, na Praça Julio Prestes - o encontro vinha sendo marcado pela internet desde a semana passada.

 

A GCM contou com o apoio do sistema de videomonitoramento da Central de Telecomunicações (CETEL). As câmeras, instaladas nos pontos mais vulneráveis da cidade, contribuíram para a fiscalização de ambulantes e atos de vandalismo.

 

Fiscalização A Polícia Militar (PM) e a GCM apreenderam mais de 30 toneladas de mercadorias de ambulantes ilegais e estabelecimentos irregulares em São Paulo, durante o evento. A maior parte dos produtos irregulares eram vinho químico e cerveja. Dois estabelecimentos comerciais foram fechados por venda de bebida alcoólica. A prefeitura recolheu ainda 150 toneladas de lixo, sendo 10 toneladas de produtos recicláveis.

 

Neste ano a Subprefeitura Sé recebeu o reforço de equipes de fiscalização (agentes vistores e de apoio) das Subprefeituras Vila Mariana, Pinheiros, Santana e Butantã, atuando em conjunto com mais de 1.500 guardas civis metropolitanos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.