Divulgação
Divulgação

Gavião raro alvejado por caçador é salvo por policiais

Com a asa quebrada por um tiro, a ave foi levada para o zoológico municipal de Sorocaba

21 Maio 2013 | 15h25

SOROCABA - Um gavião-pega-macaco, ave ameaçada de extinção em várias partes do Brasil e considerada em situação vulnerável no Estado de São Paulo, foi salvo por policiais rodoviários depois de ter sido alvejado por um caçador, em Ibiúna, a 73 km de São Paulo. Com a asa quebrada por um tiro, a ave foi levada nesta terça-feira, 21, para o zoológico municipal de Sorocaba e está sendo atendida por veterinários. É a primeira vez, em 48 anos, que uma ave dessa espécie é levada ao zoo, referência no atendimento a animais silvestres capturados. Os policiais encontraram o gavião caído nas margens da rodovia Quintino de Lima, que liga Ibiúna a São Roque.

De acordo com o veterinário Rodrigo Teixeira, diretor do zoológico, pelo estado do ferimento o gavião pode ter ficado ferido durante três dias, até ser encontrado pelos policiais. Ele sofreu fratura completa do úmero e está sendo medicado duas vezes ao dia, mas ainda não é possível avaliar se voltará à natureza.

Trata-se de uma das maiores aves rapinantes brasileiras. Como vive no interior ou na borda de grandes florestas, necessita de áreas extensas para cumprir seu ciclo de vida e está ameaçado em decorrência da fragmentação do seu habitat. Na ausência de presas naturais - morcegos, répteis e pequenos macacos -, costuma atacar criações domésticas e acaba virando alvo de caçadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.