Gasto por habitante com lixo em SP é menor que o de 4 capitais

Apesar de São Paulo ser a cidade que mais gasta com limpeza urbana no Brasil, proporcionalmente ela fica atrás de quatro capitais brasileiras. Enquanto o município investe anualmente R$ 73,63 em limpeza por habitante, Salvador gasta R$ 84,99, o Rio, R$ 81,18, Goiânia, R$ 75,80 e o Distrito Federal, R$ 144,45. Esses dados fazem parte de um estudo encomendado pelo Sindicato das Empresas de Limpeza Urbana do Estado de São Paulo (Selur) à consultoria PriceWaterhouseCoopers.

Mariana Lenharo, O Estado de S.Paulo

18 de junho de 2010 | 00h00

A pesquisa também analisou cidades estrangeiras. A que dedica mais recursos à gestão do lixo é Tóquio. Lá, o custo do serviço ultrapassa R$1 mil anuais por habitante. Na capital japonesa há coleta seletiva de todo o lixo doméstico. Já em São Paulo, esse serviço só abrange 6% do lixo. Segundo o presidente da Selur, Ariovaldo Caodaglio, a intenção da entidade é distribuir o documento a prefeituras de todo o País para que ele sirva como um ponto de partida para mudanças na limpeza urbana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.