Garoto morre atropelado ao fugir de agentes

Embora com visto, passaporte em dia e passagem de volta, jovem que fez ontem 16 anos foi barrada há 45 dias em Miami e enviada para um abrigo

ANTONIO PITA , HELOISA ARUTH STURM / RIO, O Estado de S.Paulo

11 de janeiro de 2013 | 02h02

Um menino de 10 anos morreu atropelado ontem de madrugada, durante operação de combate ao crack na Avenida Brasil, zona norte do Rio. O garoto tentou atravessar a pista correndo, ao perceber a aproximação dos agentes da Secretaria Municipal de Assistência Social, quando foi atingido.

Segundo a secretaria, o jovem morava na Favela da Vila Cruzeiro, a 9 km do local do acidente, e estava fora de casa havia nove dias. A família disse que no dia anterior um irmão de 14 anos foi à cracolândia para tentar convencer o garoto a ir para casa. A mãe deles também é viciada.

O secretário municipal Adilson Pires lamentou a morte e disse que orientou os funcionários a encontrar procedimentos para evitar novas ocorrências, mas afirmou que as operações vão continuar na região. Menores de 18 anos são internados compulsoriamente na cidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.