Garoto morre ao ser soterrado no interior de São Paulo

Outros três garotos foram soterrados, mas sofreram apenas ferimentos leves na cidade de Rio Claro

Elvis Pereira, estadao.com.br

15 de agosto de 2008 | 21h41

Um garoto morreu ao ser soterrado na tarde desta sexta-feira, 15, no bairro Terra Nova, em Rio Claro, no interior de São Paulo. Fernando Cabral Rosa, de 11 anos, brincava com pelo menos mais três amigos em um terreno que está sendo preparado para de ser um campo de futebol. Apesar das advertências do operador da retroescavadeira utilizada para nivelar o piso, Joel Paulino, de 59 anos, os meninos teriam ficado perto da máquina.  Às 13h45, durante os trabalhos, parte de um barranco desmoronou, soterrando os quatro garotos. Três deles se machucaram levemente. Fernando foi levado por populares à Santa Casa do município, onde morreu. Paulino contou à polícia que, ao ser avisado por uma das crianças sobre o acidente, pediu ajuda a moradores da região. As pessoas, no entanto, revoltaram-se contra ele e tentaram linchá-lo. Elas atearam fogo no trator, mas o incêndio foi controlado com um carro pipa da empresa contratada para fazer a obra. O operador conseguiu fugir e se manter escondido até a chegada da polícia. O Corpo de Bombeiros vasculhou a área e constatou que ninguém mais havia ficado soterrado. De acordo com a Polícia Militar (PM), depois de ser autuado por homicídio culposo (sem intenção de matar) no 1.º Distrito Policial, Paulino foi liberado.

Tudo o que sabemos sobre:
bombeirossoterramentoRio Claro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.