Garis e Prefeitura se reúnem para evitar greve em SP

Sindicato da categoria e representante do município estão reunidos no TRT desde as 15 horas

Priscila Trindade, da Central de Notícias,

21 de setembro de 2009 | 18h53

O Sindicato dos Trabalhadores das Empresas de Limpeza Urbana (Siemaco) e representantes da Prefeitura de São Paulo iniciaram às 15 horas desta segunda-feira, 21, uma reunião de conciliação. Eles estão no Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-2), na Consolação, para chegar a um acordo e evitar a paralisação.

 

Veja também:

link Prefeitura está disposta a dialogar com garis, afirma Kassab

 

O Siemaco foi convocado para a reunião de última hora, por volta das 13h30, após anunciar que parte dos mais de oito mil varredores de rua da cidade entrariam em greve por tempo indeterminado. A paralisação é em protesto contra as 578 demissões no setor nos últimos dias. Outros 1300 funcionários estão em aviso prévio e correm o risco de serem demitidos.

 

Os cortes de 20% na verba de varrição de ruas e 10% do orçamento para a coleta de lixo, anunciados em agosto pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM), contribuíram para a decisão da paralisação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.