'Gangue da marcha à ré' do centro de São Paulo volta a agir

Dois suspeitos foram presos na madrugada desta quinta; prejuízo da loja Super Bike é estimado em R$ 23 mil

Ricardo Valota, do estadao.com.br,

02 de outubro de 2008 | 05h06

No início da madrugada desta quinta-feira, 2, o proprietário da rede de lojas Super Bike, localizada na região de Santa Ifigênia, centro de São Paulo, sofreu mais uma vez com a ação de uma quadrilha de ladrões que age no mesmo estilo daquela que vem tirando o sono de donos de lojas de roupas esportivas de grife da região do Itaim Bibi, na zona sul. Dois suspeitos foram detidos para interrogatório. Segundo testemunhas, ocupando um Fiat Siena escuro, bandidos deram marcha à ré e estouraram a porta do estabelecimento, que fica na altura do nº 671 da Rua General Osório, realizando em seguida o saque de produtos. Foram levados da loja, especializada em artigos para motociclistas e acessórios para motos, 17 capacetes, 12 jaquetas, 4 pares de botas e 4 camisas, prejuízo estimado em 23 mil reais. Duas lojas da rede, uma delas localizada na mesma rua, foram alvos possivelmente dos mesmos bandidos. O proprietário acredita que a soma dos três furtos pode chegar a 80 mil reais. Em posse da placa do Fiat Siena, policiais militares do 07º Batalhão deram início às buscas na região e, por volta das 3 horas desta quinta-feira, localizaram um Fiat Siena azul, de mesma placa, DIC 0760/SP, na Rua do Glicério, ainda no centro. A traseira do veículo estava amassada e uma das lanternas quebrada. Havia quatro jovens dentro do Fiat, mas dois conseguiram fugir a pé. Os outros dois negam qualquer relação com o arrombamento da loja ocorrido três horas antes. Dentro do Siena, os policiais não encontraram nenhum produto do estabelecimento. O carro, que possui mais de 13 mil reais em multas, não é roubado e está em nome de uma pessoa que supostamente reside no estado do Ceará. Levados ao plantão do 03º Distrito Policial, de Santa Ifigênia, os dois suspeitos estão sendo ouvidos pelo delegado e devem passar pelo processo de reconhecimento por parte das testemunhas do Crime. Na madrugada do dia 7 de março deste ano, criminosos também já haviam arrombado outra loja, Moto Sport, localizada na Alameda Barão de Limeira, próximo da que foi invadida nesta quinta-feira. Na ocasião, três homens ocupando um Honda Civic dourado e uma picape Montana vermelha, no mesmo estilo, estouraram a porta de aço da loja, recolhendo várias mercadorias. Traficantes e usuários de drogas que freqüentam a região da Cracolândia aproveitaram o buraco feito na porta e invadiram a loja também. Foram furtados capacetes, luvas, macacões e outros acessórios, inclusive um manequim. Vigias de lojas vizinhas ainda conseguiram recuperar das mãos dos ladrões cinco capacetes e um manequim. Ninguém foi detido neste caso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.