Galeria Pagé é reaberta após apreensão de 10 mil relógios no centro de SP

Estabelecimento foi fechado por oficiais de Justiça, que cumpriam mandados de busca e apreensão

Priscila Trindade - Central de Notícias,

04 de novembro de 2010 | 11h08

SÃO PAULO - A Polícia Militar apreendeu 10 mil relógios da marca Champion em uma operação contra produtos piratas na manhã desta quinta-feira, 4, na Galeria Pagé, no centro de São Paulo. Ninguém foi preso. A mercadoria ilegal foi encontrada em 12 boxes espalhados nos 12 andares do centro de comércio.

 

O estabelecimento ficou fechado entre 6 e 10 horas para a realização da operação. Dois oficiais de Justiça cumprem mandados de busca e apreensão no estabelecimento. Cerca de 800 pessoas, entre vendedores e clientes, aguardaram pela abertura da galeria.

 

A Rua Comendador Afonso Kherlakian foi interditada desde as 7h35 entre as ruas 25 de Março e Barão de Duprat. Às 11 horas, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) não tinha informação sobre a liberação da via.

Tudo o que sabemos sobre:
CentropiratariaGaleria Pagé

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.