Fuzil, o cão 'caça celular

Com 1 ano e oito meses, o pastor belga Malinois Fuzil passou os últimos sete meses em treinamento. E se tornou o primeiro cão farejador de celulares do Brasil.

Brás Henrique, O Estado de S.Paulo

05 de maio de 2010 | 00h00

O animal pertence à Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), que o manterá na Penitenciária Masculina de Ribeirão Preto, mas poderá levá-lo a outras unidades. Durante o adestramento, já localizou 13 celulares. "O cão é dócil e maleável e fareja até no meio das pessoas", elogia o diretor da Penitenciária, Paulo Cesar de Barros.

Adestrado para localizar odores de produtos que contêm silício, ele consegue descobrir celulares e baterias, carregados ou descarregados. Como prêmio, ganha alimento ou bolinha de tênis para brincar.

Já há outros cães em treinamento no Estado, mas Fuzil deu a melhor resposta até agora. Filho de mãe canadense e pai belga, deve trabalhar por seis anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.