'Futebol fez com que eu me sentisse de SP'

A mais memorável experiência paulistana vivida pelo professor israelense Gabriel Weimann, especialista em terrorismo na internet, foi assistir a um jogo no Pacaembu. "Fui convidado para ver um jogo do Corinthians. Sentar-me nas arquibancadas ao lado de 36 mil paulistanos fez com que eu me sentisse um paulistano de verdade."

O Estado de S.Paulo

23 Outubro 2011 | 03h02

Weimann esteve na capital paulista no início de setembro, para uma palestra no clube A Hebraica. Foi sua primeira vez em São Paulo - na verdade, a primeira vez no Brasil. Impressionou-se com o que viu. "É uma cidade enorme, com um ritmo acelerado de vida, muitos carros - e trânsito lento -, mas com muitos lugares legais dentro de sua selva de pedra."

Além do futebol, ele também aproveitou sua estada para passear a pé pelos Jardins, conhecer o Mercado Municipal, além de museus e parques paulistanos. Weimann não deixou de elogiar a alta gastronomia local. "São Paulo tem restaurantes muito bons. Recomendo A Figueira Rubaiyat, debaixo da grande árvore na Rua Haddock Lobo."

O professor ainda elogia a população paulistana. "As pessoas são amigáveis", afirma. "Apesar de a maioria não falar inglês ou nenhum outro idioma além do português, elas sempre tentam ajudar quando você pergunta." / EDISON VEIGA e RODRIGO BURGARELLI

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.