Fundador da Gol ganha habeas corpus

O desembargador Dácio Vieira, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, concedeu anteontem à noite um habeas corpus a Nenê Constantino, de 79 anos, que foi preso no último dia 15, suspeito de ser mandante da tentativa de assassinato do ex-genro, Eduardo Queiroz Alvez. Constantino, um dos fundadores da companhia aérea Gol, já viajou para São Paulo. O crime, em 2008, teria sido motivado por disputas pelo patrimônio da família.

, O Estado de S.Paulo

20 Dezembro 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.