Funcionários de companhias aéreas protestam em Congonhas

Eles querem melhores salários e alertam os passageiros para o risco de greve ainda neste ano

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

05 Dezembro 2008 | 10h27

Funcionários das empresas Gol e OceanAir fazem um protesto no Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, na manhã desta sexta-feira, 5. Cerca de 100 trabalhadores aeronautas e aeroviários estão reunidos na área de embarque das empresas e protestam por melhores salários. A categoria entrou em estado de greve na semana passada e quer alertas os passageiros para a iminência de uma greve ainda neste ano.   Apesar dos protestos, dos 79 vôos programados até às 11 horas desta sexta, apenas seis registravam atrasos de mais de uma hora e dois haviam sido cancelados, segundo informações da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero)   Segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Aviação Civil (Fentac), o protesto que pretende reunir entidades sindicais da CUT e da Força Sindical está sendo coordenado pelas federações de trabalhadores do setor, em uma campanha salarial unificada nacionalmente.   O presidente da Fentac/CUT e do Sindicato dos Aeroviários de Porto Alegre, Celso Klafke, disse que os trabalhadores já têm informado os passageiros, durante toda esta semana, em várias cidades, sobre o risco de greve das categorias.   Klafke ressalta que não é interesse dos trabalhadores atrapalhar o movimento nos aeroportos durante as festas de fim de ano. Contudo, afirma que "a nossa data-base foi 1º de dezembro, e até agora a proposta dos empresários sequer contemplou a inflação acumulada do período", argumenta.   Durante a manifestação, que deve durar cerca de uma hora, os trabalhadores irão distribuir aos passageiros um documento explicando o movimento e alertando para a iminência de greve ainda este ano.   Texto ampliado às 11 horas para acréscimo de informações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.