Funcionários de companhia aérea ficam presos em bagageiro de avião

Incidente ocorreu pouco antes da decolagem; Webjet afirma que não houve risco à segurança do voo

Carolina Spillari, Estadão.com.br

06 de junho de 2011 | 15h11

SÃO PAULO - Dois funcionários da companhia aérea Webjet ficaram presos no compartimento de cargas de uma aeronave, pouco antes da decolagem, no domingo. Eles trabalhavam no voo 6765, que fez o percurso entre o Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, e o Santos Dumont, no Rio de Janeiro, no início da noite de domingo.

 

Minutos antes da decolagem, as portas do compartimento de bagagem foram fechadas e o mecânico não percebeu a presença dos dois funcionários. O comandante constatou o ocorrido e a equipe de manutenção do avião abriu novamente a porta do bagageiro para que os funcionários saíssem de lá.

 

Segundo a Webjet, o incidente não colocou em risco a integridade física dos funcionários e a segurança da aeronave. O voo sofreu apenas um pequeno atraso por conta do ocorrido. Em nota, a companhia aérea ratificou que "a segurança é e sempre será sua primeira prioridade."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.