Funcionários da Gol decretam estado de greve; passageiros não devem ser afetados

AVIAÇÃO

, O Estado de S.Paulo

14 de agosto de 2010 | 00h00

Em assembleia realizada ontem no Sindicato Nacional dos Aeroviários (SNA), funcionários da VRG Linhas Aéreas (Gol e Varig) decretaram estado de greve. O presidente do SNA, Gelson Fochesato, afirmou que não haverá prejuízo aos passageiros. "Essa medida não tem valor jurídico nem prático. É só para deixar clara a insatisfação dos funcionários".

Entre as reivindicações estão o cumprimento da jornada de trabalho, reajuste salarial, plano de saúde e previdência privada. O Ministério Público do Trabalho acompanha o desenrolar das negociações. Há duas semanas, passageiros da Gol em todo o País sofreram com uma onda de atrasos e cancelamentos de voos. A companhia alegou problemas no software de gerenciamento das escalas. O SNA, por sua vez, disse que o episódio era uma amostra do descompasso entre o quadro de funcionários e o número de voos assumidos pela empresa nos últimos meses, sobretudo nas férias de julho. Em nota, a Gol assegurou que o posicionamento do sindicato não afetará as operações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.