Funcionário dos Correios encontra iguanas em Sedex

Animais estavam imobilizados e seriam enviados a Belo Horizonte

Bruno Lupion e J.B. Neto, do Estadão.com.br

28 de setembro de 2010 | 05h38

 

SÃO PAULO - Um funcionário dos Correios encontrou uma encomenda inusitada na noite de segunda-feira, 27, enquanto examinava caixas de Sedex numa máquina de raio x: dois iguanas vivos, com cerca de 30 cm de comprimento. Eles estavam dentro de um Tupperware forrado com jornal, enrolados em gaze e imobilizados com fita adesiva.

O Sedex foi despachado em uma agência do Parque do Carmo, zona leste da capital, e tinha como destinatária uma moradora de Belo Horizonte (MG), que será investigada.

Segundo a polícia, trata-se de crime contra a fauna previsto na Lei dos Crimes Ambientais, artigo 29, e o autor pode ser punido com seis meses a um ano de detenção. Os iguanas foram encaminhados ao 4ª Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.