Funcionário do MP morre ao reagir a assalto no centro de SP

Ônibus da linha 701-U foi assaltado e Luiz Carlos foi atingido por três tiros por um dos assaltantes

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

04 de outubro de 2008 | 03h26

Um funcionário do Ministério Público Estadual (MPE) foi morto, por volta das 20h30 de sexta-feira, 3, ao reagir a um assalto no interior de um ônibus da Viação Sambaíba no momento em que o coletivo passava pela Rua Minas Gerais, no bairro da Consolação, região central da cidade de São Paulo. O ônibus fazia a linha 701-U (Jaçanã - Butantã/USP). Luiz Carlos Cravo, 42 anos, que trabalhava como gerente do Departamento de Seguros do MPE, estava sentado próximo ao motorista quando foi abordado por um de três assaltantes que haviam entrado no ônibus. Ao ver que o bandido, Samir Amão de Oliveira, 19, estava desarmado, Cravo reagiu e entrou em luta corporal com o assaltante. Ele não havia percebido que dois comparsas de Oliveira, entre eles uma mulher, já haviam passado pela catraca. O outro bandido então pulou a catraca e, armado, deu várias coronhadas na vítima e disparou três vezes. O trio então obrigou o motorista a parar o ônibus e fugiu. Policiais militares que faziam patrulhamento na região conseguiram deter Oliveira ainda nas proximidades. Com ele, os policiais aprenderam várias carteiras. Os outros dois suspeitos seguem foragidos. Mesmo encaminhado pelos Bombeiros ao pronto-socorro do Hospital das Clínicas, Luiz Carlos não resistiu aos ferimentos e morreu. O caso foi registrado no 04º Distrito Policial, da Consolação.

Tudo o que sabemos sobre:
assaltoassassinato

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.