Funcionária de mercado é enterrada após intoxicação em SP

Outros 19 funcionários são internados após almoçar no refeitório do estabelecimento, que foi interditado

Fernanda Aranda, do Jornal da Tarde,

10 de setembro de 2007 | 08h32

A jovem Vanessa Marchesoni, de 24 anos, foi enterrada no domingo, 9, após ter morrido com sintomas de intoxicação, na sexta-feira, 7. Vanessa era operada de caixa do supermercado Nagumo, na zona leste de São Paulo, e, junto com outros 19 funcionários, foi internada após almoçar no refeitório do estabelecimento, que foi interditado. Mercado limpa o estoque Abraçada com o tigre de pelúcia, o mesmo que não saía da cama de Vanessa, a mãe da jovem mal tinha forças para ficar em pé. Sandra Marchesoni, de 43 anos só pedia para saber o que tirou a vida de sua filha mais velha. "Era uma menina saudável, que não tinha nem gripe, e morre depois de um prato de comida. Eu preciso saber o que tirou a vida da minha filha." No domingo, não foi a primeira vez que a família de Vanessa enfrentou o ritual da despedida. O enterro havia sido marcado para sábado, mas o corpo foi levado já do cemitério, por ordem policial, para passar por nova necropsia. O pai, Elzo Marchesoni, não reclamava. "Para acalmar meu coração, eu preciso saber o que tirou a Vanessa de mim." Segundo Elzo, ninguém do Nagumo entrou em contato com a família. Às 12h30, dezenas de amigos e familiares caminharam para o enterro de Vanessa. Elzo ajoelhou, colocou o tigre de pelúcia em cima do caixão e deu o último adeus à sua "filhinha", como a chamava.

Tudo o que sabemos sobre:
morte por intoxicaçãomercado Naguma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.